PROGRAMA | HUMOR | FUTEBOL | COLUNAS | CHAT | FÓRUM | GAMES | FALE CONOSCO | PROMOÇÕES | AO VIVO login [+]

Os Queridões



NOTÍCIAS


Futebol Paulista segunda-feira , 18 de março de 2013
Antigos titulares resolvem e "mistão" do Corinthians bate a Barbarense

Se não foi a exibição convincente da última quarta, o jogo deste sábado ao menos serviu para manter o técnico Tite atento aos seus reservas. Com um time misto, o Corinthians dominou a União Barbarense e contou com Douglas, Jorge Henrique e Emerson, velhos conhecidos da torcida, para vencer por 3 a 0, resultado que só não foi mais amplo porque Chicão perdeu um pênalti.

O resultado aproxima os atuais campeões mundiais, agora com 21 pontos, do grupo dos quatro melhores do Campeonato Paulista. Já a União Barbarense segue com apenas seis, na vice-lanterna e extremamente ameaçada pelo rebaixamento.

Foi o primeiro jogo de uma sequência que o Corinthians terá no Estadual. Depois de semanas movimentadas com os quatro primeiros jogos da Libertadores, o clube só volta a defender seu título continental no início de abril. A "folga" serviu para Tite dar descanso aos titulares mais desgastados e escalar um "mistão" neste sábado.

Do time considerado ideal, só Gil, Fabio Santos e Ralf estiveram em campo. O restante da escalação foi composto por jogadores experientes como Chicão, Douglas e Emerson, que tinham como missão manter o nível apresentado na última quarta, quando o Corinthians deu olé e vence o Tijuana por 3 a 0.

Os novos reservas não fizeram feio. Sob os olhares de companheiros como Alexandre Pato, que acompanhou a partida das tribunas com a namorada Barbara Berlusconi, o Corinthians sobrou em campo durante toda a partida, muito por conta da fragilidade do rival.

Vice-lanterna, a União Barbarense entrou em campo disposta a segurar os donos da casa. Além de escalar três zagueiros, o técnico Moises Egert ainda recuou os dois alas, os outros quatro homens do meio-campo e deixou Caihame sozinho no ataque para uma eventual chance isolada.

O que mais atrapalhou o Corinthians, porém, foi a violência do time visitante. Emerson e Jorge Henrique foram os que mais sofreram com as seguidas faltas da Barbarense. O árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro por vezes deixou o jogo seguir, demorou a dar os primeiros cartões amarelos e chegou a irritar a torcida.

Só que o público presente no Pacaembu não tinha muito do que reclamar. Mesmo sem oito titulares, o Corinthians foi competitivo, dominou a partida e esteve no ataque a maior parte do tempo. Sua primeira chance veio logo aos 2 minutos, com Romarinho chutando fraco de dentro da pequena área após uma jogada aérea.

As bolas alçadas, aliás, foram a grande arma do Corinthians, que trabalhou bastante nas duas laterais. Emerson, Fabio Santos e Douglas apareceram especialmente inspirados pela esquerda, mas os alvos eram baixos demais, e a zaga da Barbarense conseguiu afastar o perigo na maioria das vezes. Pelo alto, só Gil assustou o time visitante, mas mesmo assimsem grande perigo.

O intervalo veio e com ele a chuva fina, que acabou deixando o jogo mais rápido. O Corinthians começou a etapa final com a mesma intensidade dos primeiros 45 minutos, mas logo de cara mostrou mais precisão na finalização.

Aos 8 minutos, as duas principais armas do time no jogo fizeram a diferença: lançado na direita, Emerson cruzou (desta vez rasteiro) e encontrou Douglas livre no meio da área. Com categoria, o camisa 10 completou para o gol e fez seu primeiro no ano.

O gol, como não poderia deixar de ser, animou a torcida. Em desvantagem, a União Barbarense teve de sair para o ataque e acabou dando espaços para Jorge Henrique e Emerson, que arrumaram um bom espaço pela direita. Deu tempo de Douglas perder um gol e da dupla distribuir mais alguns dribles antes da equipe interiorana reforçar o setor.

Com o domínio do jogo e um adversário que não criava perigo no ataque, o Corinthians passou a administrar o resultado. Depois de gritar por uma goleada, o público de quase 21 mil pessoas no Pacaembu pareceu ficar satisfeito com dribles eventuais e um ou outra jogada de perigo.

Só as entradas de Renato Augusto e Paulinho deram algum ânimo ao time. Com mais gás, o volante chegou a perder boa chance no ataque por volta dos 35 minutos. Aos 40, Gil foi segurado na área e o árbitro marcou pênalti. Chicão, de novo batedor oficial do time, foi para a bola e perdeu, repetindo o erro que Emerson havia cometido há exatamente uma semana, contra o Ituano.

Jorge Henrique redimiu um pouco o zagueiro minutos depois. No contra-ataque, Emerson fez boa jogada pelo meio e a bola sobrou para o companheiro, que bateu firme. A bola desviou no zagueiro, enganou o goleiro e foi parar no fundo da rede. Derrotada, a Barbarense desfez a retranca e abriu espaços demais para o Corinthians, que só aproveitou. 

Já nos acréscimos, Renato Augusto recebeu dentro da área após uma confusão da zaga e, de frente para o goleiro, esbanjou categoria com um toque por cobertura, marcando seu primeiro pelo Corinthians e decidindo o placar final.

Agora, o Corinthians se prepara para ir até Piracicaba enfrentar o XV, que também briga para não cair, na próxima quarta. Até lá, Tite e sua comissão farão uma nova avaliação física para saber se promovem, ou não, o retorno dos demais titulares.

O desfalque certo é Paulinho, que viaja para jogar pela seleção brasileira. Guerrero também estaria na mesma situação, mas o Corinthians pediu sua liberação de um amistoso com o Peru e ainda aguarda resposta. 



Personagens da Partida

Melhores

  • Emerson 
    Brigou, driblou e deu o passe para gol, mandando um recado para Tite
  • Douglas 
    Regeu o time como pôde, abriu espaços e fez o gol que decidiu o jogo

Piores

  • Júnior Goiano 
    Violento, abusou das faltas e não conseguiu para o ataque corintiano
  • Caihame 
    Isolado, foi pouco acionado e pouco fez quando a bola chegou nele

Fonte: UOL Esporte
home  topo ® 1997-2010 RÁDIO ENERGIA 97 FM - SÃO PAULO - BRASIL - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS